sábado, 9 de agosto de 2014

Dependência química: a importância da reflexão e da conscientização do dependente no processo de recuperação e mudança de vida

...é muito triste ligar a televisão e ver, seja nas propagandas, ou nos filmes, novelas, seriados, o quanto as drogas ainda são tomadas como "hábitos inofensivos" e até mesmo "inocentes" e sem consequências. É preciso que reflitamos, enquanto sociedade, sobre as escolhas que fazemos agora, pois elas repercutirão a curto e a longo prazo, e que entendamos que o hoje está inserido em um processo histórico que nos trouxe a uma crise de valores. A drogadicção e uma série de outras mazelas sociais não são a causa, são o efeito. Tratar da dependência química pressupõe tratar um ser humano que perdeu a fé na vida e em si mesmo, as nuanças dessa situação são muitas, muitos já nascem inseridos em contextos dos quais outra forma de vida seria muito difícil,  tratar é acolher, cuidar, encaminhar na vida, e mostrar que há motivos para viver, e que muitas vezes esses motivos não são dados, antes, são construídos no dia a dia. 



A CONSCIENTIZAÇÃO É UM PROCESSO... 
Não espere amanhã, comece agora A LUTAR POR UMA VIDA DIFERENTE! Busque informação, busque ajuda, busque apoio, estenda as mãos e saiba que elas não voltarão vazias! Tenha fé em Deus, independente da sua religião, TENHA FÉ EM VOCÊ!!!!

Primeiramente é importante que a pessoa quantifique, ou seja, descreva mudanças no comportamento atual que repercutirão na recuperação, especialmente aqueles relacionados as drogas (álcool, tabaco, e outras drogas). Pergunte a si mesmo o quanto usa atualmente, se todos os dias, se pelo menos 3 vezes por semana, se todo fim de semana, se uma vez por semana? Tenha esse valor claro na mente. 
Depois, é importante identificar os possíveis males que esse comportamento está gerando: as doenças, as dores, os acidentes, os prejuízos sociais, profissionais, familiares, as dívidas, o excesso de gasto, as implicações legais como advertência e detenção, os prejuízos escolares, etc.

Esse é um passo importante! a conscientização é uma ferramenta de mudança de vida! 
FAÇA O PROPÓSITO DE DIMINUIR A FREQUÊNCIA DO USO, DIMINUIR A QUANTIDADE COM VISTAS A PARAR DEFINITIVAMENTE O CONSUMO DA DROGA. Escreva no papel o seu propósito, cole ele na porta do seu banheiro, do guarda roupas, na cozinha, na sala e coloque uma data.

Faça um exercício de prós e contras, anote as coisas que você considera positivas e as que considera negativas na sua vida SE VOCÊ MANTIVER O MESMO COMPORTAMENTO. Em um papel escreva de um lado: ASPECTOS POSITIVOS,  e do outro: ASPECTOS NEGATIVOS. Por exemplo: pessoas dizem que sentem que o cigarro é uma companhia, então "companhia" é positivo, mas o cigarro faz mal à saúde, estraga os dentes, deixa mal cheiro nas roupas, etc, esse é o lado negativo. Esse é um importante exercício de conscientização. A partir da consciência gerada pelas reflexões que andou fazendo, e da percepção das mudanças que podem acontecer na sua vida com novos hábitos, monte um plano de METAS E TÁTICAS.

A força de vontade é muito importante, mas é importante também medir os seus progressos, comemorar cada conquista. Assim você entenderá com mais clareza os erros e os acertos e esse será um plano de apoio ao qual poderá recorrer sempre que precisar.

ESTABELEÇA METAS:
O que eu quero? Lembre-se que estabelecer metas pressupõe assumir compromisso com o seu cumprimento, implica se responsabilizar, aceitar o desafio... EX: "Vou parar de fumar maconha no dia "19" (esse é o meu número da sorte); Vou diminuir o cigarro no dia "X" e no dia "X" tempo vou parar definitivamente de fumar, ou beber.

COMO É QUE VOU CHEGAR LÁ?
O uso de drogas e o abuso de remédios tem variadas causas. Muitas utilizam para poder lidar com questões da vida (para se acalmar, lidar com luto, perda, quando está triste, ou quando está feliz, para poder falar em público, para a depressão, para ouvir música, etc.) Diante das situações que levam ao uso da droga a pessoa poderá antecipar ações que mudará o curso da ação, por exemplo, IDEIAS E ATIVIDADES SUBSTITUTAS, ou seja, ações saudáveis que substituam o suo da droga.
Pense em algo que você poderia fazer, algo que gostaria de fazer, pense que poderia adquirir algo para você ou para a sua família com o dinheiro que gasta com o cigarro, ou uma atividade que te dava prazer e você deixou de praticar, faça uma lista de atividades ao seu alcance, convide alguém vinculado ao seu processo de recuperação para acompanhá-lo. Pense em respostas criativas para recusar a droga, o cigarro, a bebida quando alguém lhe oferecer. outro exemplo: ao invés de sair para tomar bebida, saia para tomar ar fresco, leve um livro, ouça musica, encontre um amigo para desabafar. 

BUSQUE APOIO

Assim que você colocou na balança os prós e os contras de sua decisão, e criou vias alternativas ao uso da droga, busque fortalecer essa rede de apoio junto a outras pessoas que tem lutado, assim como você, e tem encontrado caminhos, busque um grupo de ajuda para compartilhar, pessoas que acreditem em você. Se achar difícil não desanime, persista!

Fortalecido e firme na sua decisão, defina um dia no calendário e comece uma vida nova! 

* Esse texto escrevi apoiada na cartilha "Drogas: mudando comportamento", do Ministério da Justiça/ Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oficina de escrita criativa (Vitória/ES)

Entrar em contato pelo e-mail:  renatabomfim2006@gmail.com